O que o brasileiro pensa?
18 de junho de 2020, 06h44

Alvo da PF, publicitário do Aliança pelo Brasil recebeu R$ 87 mil de deputados bolsonaristas

Sérgio Lima e deputados são suspeitos de atuar no financiamento, organização e divulgação de atos golpistas

Sérgio Lima (Reprodução)

O publicitário Sérgio Lima, responsável pela identidade do Aliança pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar, já recebeu R$ 87 mil de verba pública proveniente de quatro deputados bolsonaristas nos últimos seis meses.

Tanto Lima quanto os parlamentares são alvos da Polícia Federal em inquérito que investiga a organização, financiamento e divulgação de atos golpistas pelo país. Os protestos pedem o fechamento do Congresso Nacional, assim como o Supremo Tribunal Federal (STF), além de uma intervenção militar e o retorno do AI-5.

Com isso, os quatro deputados bolsonaristas envolvidos com serviços do publicitário – Bia Kicis (PSL-DF), General Girão (PSL-RN), Aline Sleutjes (PSL-PR) e Guiga Peixoto (PSL-SP) – tiveram o sigilo bancário quebrado pelo STF na terça-feira (16). De acordo com o UOL, os gastos foram declarados como “divulgação de mandato parlamentar”.

Quem mais gastou com os serviços de redes sociais prestados por empresas do publicitário foi o deputado General Girão, com R$ 51.800 desde dezembro do ano passado. De março a maio, quando as manifestações antidemocráticas se acirram no país, o gabinete do deputado pagou R$ 7.400 à Inclutech Tecnologia da Informação, firma da qual Lima aparece como sócio.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum