Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
15 de abril de 2019, 08h48

Alvo de Bolsonaro, implantação de radares de velocidade reduziu em 21,7% as mortes em estradas federais

Especialistas consideram que retirada dos dispositivos, como deseja Bolsonaro, aumentará a insegurança nas pistas; liminar da Justiça já proibiu medida

Radar em estrada federal (CNTA)

Os radares de velocidade estão na mira do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Reportagem de Fabrício Lobel e Guilherme Garcia para a Folha, nesta segunda-feira (15), aponta, no entanto, que, nas vias da União onde já funcionam esses dispositivos, houve redução média de 21,7% de mortes. O índice de acidentes, por sua vez, caiu 15%.

A compra de 8 mil novos equipamentos foi suspensa por Bolsonaro, que anunciou ainda a retirada dos que já funcionam, conforme chegarem ao fim seus contratos de operação.

Alguns trechos de rodovia já ficaram sem radares. A Justiça Federal, porém, expediu liminar na última quarta-feira (10), determinando que nenhum dispositivo fosse retirado de rodovias federais, o que levou o governo a prorrogar por 60 dias contratos que estavam próximos de vencer.

O Ministério da Infraestrutura não fala em “fim dos radares”; mas apenas em “reavaliação”.

Para especialistas, a retirada dos equipamentos aumentará a insegurança em um país em que já morrem 37 mil pessoas no trânsito por ano.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum