Amaury Ribeiro Jr., autor de Privataria Tucana, é condenado a 7 anos de prisão por sigilo de filha de Serra

O jornalista é acusado de ter pago pela obtenção de dados fiscais sigilosos

O jornalista investigativo Amaury Ribeiro Jr., autor do livro ‘A Privataria Tucana’ e colunista do portal Uol, foi condenado em primeira instância nesta terça-feira (22) junto a outras quatro pessoas por ter obtido “dados protegidos por sigilo fiscal” de pessoas ligadas ao senador José Serra (PSDB-SP), entre elas, a filha Veronica Serra, e Eduardo Jorge, ex-vice-presidente do PSDB.

“O réu (Amaury Ribeiro) solicitou a obtenção de dados protegidos por sigilo fiscal, pagando a intermediários para o ‘serviço’. Ora, se os únicos meios lícitos possíveis para a obtenção de dados fiscais seriam a autorização dos próprios interessados ou ordem judicial, é óbvio que o réu tinha a consciência sobre o emprego de meios ilícitos em sua solicitação. Quando ao uso de documento falso se assumiu o risco, mas, tendo havido o pagamento de valores, é correto afirmar a existência de dolo direto para a prática de corrupção”, diz trecho da sentença da juíza Barbara de Lima Iseppi revelado pelo Estado de S. Paulo.

Iseppi impôs uma pena de 7 anos e 10 meses de reclusão ao jornalista por supostamente oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público. quebra dos sigilos fiscais, em 2010, de pessoas ligadas ao senador José Serra (PSDB), entre elas, a filha do tucano, Veronica Serra, e o então vice-presidente executivo do PSDB, Eduardo Jorge.

No processo, Amaury alega que “jamais pagaria pela obtenção de dados fiscais sigilosos de qualquer cidadão”. O jornalista pode recorrer da decisão.

O jornalista é o autor do livro Privataria Tucana, lançado em 2010 e finalista do Prêmio Jabuti. A publicação revela corrupção nas privatizações de estatais durante o governo de Fernando Henrique Cardoso e tem Serra como um dos personagens principais.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR