O que o brasileiro pensa?
24 de janeiro de 2019, 16h20

Ameaçado, Jean Wyllys deixa o Brasil e abre mão do mandato de deputado

"Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores", disse o deputado, principal referência da luta pelos direitos LGBTI no Congresso

Foto: Nilson Batista/Câmara dos Deputados

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) anunciou nesta quinta-feira (24) que vai deixar o Brasil e abrir mão de seu mandato.

Eleito pela terceira vez consecutiva em 2018, Wyllys é a principal referência da luta pelos direitos LGBTI no Congresso e, diante da ascensão de Jair Bolsonaro à presidência, teme por sua vida e sua integridade física.

“Eu não quero ser mártir. Eu quero viver”, afirmou Jean em entrevista à Folha de S. Paulo.

Alvo de fake news da campanha de Jair Bolsonaro e tido como um dos principais inimigos da família Bolsonaro no Congresso, o parlamentar revelou que sempre foi alvo de ameaças mas que começou a cogitar, de fato, abandonar a vida pública, depois do assassinato de sua companheira de partido, a vereadora Marielle Franco. Desde então, Wyllys vive sob escolta policial.

Nos últimos dias, denúncias tem mostrado a ligação do filho do presidente, Flávio Bolsonaro, com policiais milicianos que estariam envolvidos na morte da psolista, o que incentiva ainda mais a decisão de Jean Wyllys.

“Me apavora saber que o filho do presidente contratou no seu gabinete a esposa e a mãe do sicário. O presidente que sempre me difamou, que sempre me insultou de maneira aberta, que sempre utilizou de homofobia contra mim. Esse ambiente não é seguro para mim”, desabafou.

Wyllys, que está de férias no exterior, informou que não pretende voltar e que se dedicará aos estudos. “Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores. Fizemos muito pelo bem comum. E faremos muito mais quando chegar o novo tempo, não importa que façamos por outros meios!”, escreveu o deputado em suas redes sociais.

Suplente de Jean, o vereador David Miranda (PSOL-RJ), também ativista LGBT, assumirá sua vaga na Câmara dos Deputados. Saiba mais sobre ele aqui.

Leia também
Substituto de Wyllys, David Miranda já dispara contra Bolsonaro: “Nos vemos em Brasília”

Em nota, bancada do PT na Câmara apoia Jean Wyllys e cobra apuração

Confira, abaixo, a íntegra da postagem em que Jean Wyllys anuncia o abandono de seu mandato


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum