terça-feira, 20 out 2020
Publicidade

Amigo de Moro, juiz que atuou na Lava Jato manda CNMP tirar da pauta processo contra Dallagnol

Nivaldo Brunoni, juiz da Justiça Federal do Paraná, mandou que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) retire da pauta o processo administrativo contra o procurador Deltan Dallagnol, que deveria ser analisado nesta terça-feira (27), de acordo com informações de Daniela Lima, para o Painel da Folha de S.Paulo.

Brunoni aceitou argumento da defesa do procurador chefe da força-tarefa de Curitiba, que disse não ter tido tempo de elaborar suas alegações finais.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

O juiz é conhecido na mídia paranaense como amigo de Sérgio Moro, tendo, inclusive, atuado em casos da Lava Jato. Não por coincidência foi dele a ordem de execução da sentença do ex-presidente Lula.

Ataques a ministros

Dallagnol responde por ter atacado, durante entrevista à rádio CBN, os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandlowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), sem, entretanto, citar seus nomes.

“Há claro prejuízo à ampla defesa e ao contraditório do processado, que deixou de apresentar alegações finais porque o advogado originalmente constituído renunciou/substabeleceu, no interregno do prazo que escoava, os poderes que lhe foram atribuídos, dificultando a ação de seus sucessores – que, por sua vez, não tiveram tempo hábil para, nas horas que remanesciam, analisar os conteúdos do PAD e formular os argumentos defensivos”, diz o juiz.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.