Fórumcast, o podcast da Fórum
26 de agosto de 2019, 13h32

Amigo de Moro, juiz que atuou na Lava Jato manda CNMP tirar da pauta processo contra Dallagnol

Nivaldo Brunoni, da Justiça Federeal do Paraná, deu a ordem de execução da sentença do ex-presidente Lula

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nivaldo Brunoni, juiz da Justiça Federal do Paraná, mandou que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) retire da pauta o processo administrativo contra o procurador Deltan Dallagnol, que deveria ser analisado nesta terça-feira (27), de acordo com informações de Daniela Lima, para o Painel da Folha de S.Paulo.

Brunoni aceitou argumento da defesa do procurador chefe da força-tarefa de Curitiba, que disse não ter tido tempo de elaborar suas alegações finais.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

O juiz é conhecido na mídia paranaense como amigo de Sérgio Moro, tendo, inclusive, atuado em casos da Lava Jato. Não por coincidência foi dele a ordem de execução da sentença do ex-presidente Lula.

Ataques a ministros

Dallagnol responde por ter atacado, durante entrevista à rádio CBN, os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandlowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), sem, entretanto, citar seus nomes.

“Há claro prejuízo à ampla defesa e ao contraditório do processado, que deixou de apresentar alegações finais porque o advogado originalmente constituído renunciou/substabeleceu, no interregno do prazo que escoava, os poderes que lhe foram atribuídos, dificultando a ação de seus sucessores – que, por sua vez, não tiveram tempo hábil para, nas horas que remanesciam, analisar os conteúdos do PAD e formular os argumentos defensivos”, diz o juiz.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum