Fórumcast #20
22 de janeiro de 2018, 19h55

Amigo de Moro vai substituir juiz que deve analisar recursos de Lula

Bochenek diz que terá que “separar as coisas”

Bochenek diz que terá que “separar as coisas”

Por Poder 360

Dos 3 juízes que integram a 8a Turma do TRF-4, que julgará o ex-presidente Lula nesta 4a feira (24.jan.2018), 2 tirarão férias de 30 dias nas próximas semanas. O tribunal convocou os juízes que ficarão no lugar e que devem analisar possíveis recursos da defesa do petista.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Antônio Bochenek assumirá o posto durante as férias do desembargador federal Leandro Paulsen, a partir de 29 de janeiro. Nivaldo Brunoni, no lugar de Victor Luiz dos Santos Laus, a partir de 21 de fevereiro.

Paranaense, Bochenek é ex-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e notoriamente amigo de Sérgio Moro. Os 2, inclusive, assinaram juntos um artigo publicado em 2015 no Estadão em defesa da Lava Jato.

Ao Poder360, Bochenek diz que terá que “separar as coisas”. “Naqueles momentos, falei como presidente de associação. Agora terei que falar como juiz do processo”, afirma.

O juiz relatou que só decidirá se se declara impedido para atuar em processos da Lava Jato caso eles entrem na pauta durante o período em que estiver no posto.

Veja também:  Livraria oferece um ano de livros de Direito grátis para Moro e Deltan terem "contato com as leis"

“Só conheço o processo [do triplex do Lula] pela imprensa. Teria que fazer uma análise para decidir se teria que me declarar impedido. As posições que declarei eram mais acadêmicas do que qualquer outra coisa. Mas, em princípio, não vejo impedimento”, afirmou.

Foto: STJ

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum