O que o brasileiro pensa?
05 de junho de 2020, 09h13

Amigo de Steve Bannon, que foi estrategista de Trump, pode ter cargo no Itamaraty

O executivo conservador de extrema direita Gerald Brant, diretor de uma empresa de investimentos em Wall Street, é cotado para assumir cargo no Ministério de Relações Exteriores

Steve Bannon e Bolsonaro (Reprodução)

De acordo com o Valor Econômico, o executivo do mercado financeiro Gerald Brant, diretor de uma empresa de investimentos em Wall Street e amigo do estrategista americano Steve Bannon, é cotado para assumir um cargo relevante no Ministério das Relações Exteriores.

Ele foi sondado para atuar como uma espécie de “conselheiro” do Itamaraty, como assessor especial e ligado diretamente ao gabinete do chanceler Ernesto Araújo, apurou o Valor. O executivo afirmou que está disposto a se somar como “soldado” e por “algum tempo” mas ainda não teria batido o martelo na sua vinda para o governo Jair Bolsonaro.

Brant é filho de mãe americana e pai brasileiro. Nasceu em Chicago e morou no Rio de Janeiro na juventude e passou parte da infância em Varsóvia, quando a Polônia era parte da União Soviética, e por isso brinca que é “anticomunista desde criancinha”. Seu pai trabalhou no Itamaraty.

Forte defensor do liberalismo econômico e conservador nos costumes, ele foi crucial na organização da primeira visita do então pré-candidato Bolsonaro a Nova York, no fim de 2017, quando o deputado era praticamente desconhecido no exterior.

Amigo do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi ele quem ajudou na aproximação do clã com Steve Bannon, ex-estrategista de Donald Trump.

Bannon e Brant organizaram, em março de 2019, um evento em Washington para homenagear o astrólogo conservador Olavo de Carvalho e apresentar sua obra a formadores de opinião de linha conservadora nos Estados Unidos.

No evento, existiu o boné “Make Brazil Great Again”, que foi distribuído aos presentes.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum