O que o brasileiro pensa?
03 de julho de 2020, 20h23

André Mendonça diz que governo Bolsonaro estuda recriar Ministério da Segurança Pública

Desde que assumiu o posto que antes era comandado por Sérgio Moro, o ministro tem transformado a pasta em um órgão investigativo do presidente

Jair Bolsonaro e André Mendonça, Ministro da Justiça (Foto: Agência Brasil)

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, afirmou nesta sexta-feira (3) que o presidente Jair Bolsonaro ainda avalia a possibilidade de recriar o Ministério da Segurança Pública. O ex-advogado geral da União disse que está fazendo uma “análise” sobre o tamanho da pasta.

“Eu me comprometi [a fazer], e estou fazendo, uma análise de gestão do tamanho do ministério. Se, de algum modo, ele funcionaria melhor com uma divisão entre Justiça e Segurança Pública. A partir desta primeira avaliação, [vou] construir cenários ouvindo aos atores envolvidos [e pesando] os prós e contras de cada situação. E então apresentar ao presidente essas avaliações para que ele [presidente] possa tomar a melhor decisão para a política pública e para os cidadãos”, afirmou Mendonça.

O ministro assumiu a Justiça após a tumultuada saída de Sérgio Moro e tem feito a pasta funcionar quase como um órgão investigativo especial de Bolsonaro ao fazer a defesa pessoal do presidente Jair Bolsonaro e de ministros, como o ex-ministro Abraham Weintraub, e ataques a detratores.

“A questão não é se divide ou não o ministério, mas como estruturamos um ou dois ministérios dentro de um conceito de boa governança pública”, completou o ministro, dizendo que seria “irresponsável” pensar sobre o tema em meio à pandemia.

Em sua cerimônia de posse na Justiça, Mendonça afirmou que Bolsonaro “tem sido há 30 anos um profeta no combate à criminalidade” e prometeu ser “um fiel missionário da sua mensagem”.

Com informações da Agência Brasil


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum