Andrea Neves é indiciada por obstruir investigações de organizações criminosas envolvendo o irmão, Aécio

Andrea teria recebido, por meio de advogados, informações vazados por dois policiais federais que impediram ou embaraçaram investigações relacionadas a organizações criminosas envolvendo Aécio Neves

Andrea Neves, irmã e ex-braço direito do deputado Aécio Neves quando ele governou Minas Gerais, foi indiciada por obstrução de justiça nesta quarta-feira (10).

Andrea teria recebido, por meio de advogados, informações vazados por dois policiais federais que impediram ou embaraçaram investigações relacionadas a organizações criminosas, algumas envolvendo o irmão, segundo as investigações conduzidas pela PF.

Conhecida como estrategista da imagem e da carreira do irmão mais novo, Andrea foi presa em 2017 pela PF, denunciada por corrupção passiva com base na delação do empresário Joesley Batista, da JBS.

Por meio de nota, o advogado de Andrea Neves, Fábio Tofic, diz que a cliente nunca solicitou documentos ou teve qualquer contato com agente público e que os documentos encontrados na casa dela já haviam tido conteúdo divulgado pela imprensa.

Além dela, também foi indiciado por obstrução de justiça o empresário Pedro Lourenço. Caso condenados, eles podem ter pena de até 10 anos de prisão em regime fechado.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.