Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de setembro de 2018, 17h56

Anitta, enfim, se pronuncia sobre eleições: “Não voto em candidato machista e homofóbico”

Apontada como uma beneficiária direta do chamado "pink money", a cantora vinha sendo pressionada pela comunidade LGBTI a entrar na campanha '#EleNao', contra Jair Bolsonaro

Reprodução/Twitter

Depois de dias e dias de pressão de internautas, a cantora Anitta resolveu, finalmente, se pronunciar sobre as eleições. Ela gravou um vídeo, divulgado nesta quinta-feira (20) em seus perfis das redes sociais, em que afirma: “Não voto em candidato machista, homofóbico e racista”.

A declaração da cantora vem em meio a uma intensa mobilização online da comunidade LGBTI para que ela se posicione contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tal como fizeram inúmeras outros artistas através da campanha #EleNão. Até mesmo uma hastag -#AnittaDigaNaoAoFascismo – foi criada para viralizar a campanha.

O argumento dos LGBTIs é que Anitta deveria se declarar contra as posições homofóbicas e machistas de Bolsonaro já que ela seria uma das grandes beneficiárias do chamado “pink money” – o dinheiro angariado graças à comunidade LGBTI.  Anitta foi uma das principais atrações da última Parada LGBT de São Paulo, considerada uma das maiores do mundo.

Na quarta-feira (19), em meio à pressão, a cantoria havia afirmado que não queria dar sua opinião sobre política. “Eu tenho, sim, o meu candidato. Como cidadã, eu fiz o meu dever. Eu pesquisei e escolhi, dentro do que acredito, o meu candidato. Mas, assim como vocês, eu também tenho o direito de ter o meu voto secreto”, disse.

O novo vídeo veio, provavelmente, como resposta a eleitores de Bolsonaro que começaram a aventar a ideia de que Anitta, diante de seu silêncio, fosse apoiadora do capitão da reserva.

“Pink Money”

Diante da polêmica envolvendo Anitta e sua responsabilidade com a causa LGBTI, o youtuber Spartakus Santiago gravou um vídeo em que explica o conceito de “pink money”.

Assista.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum