Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de fevereiro de 2020, 18h50

Apesar de ter dito em vídeo, Jungmann agora nega que Thompson Flores lhe pediu para que Lula não fosse solto

O ex-ministro da Segurança Pública voltou atrás, mas sua declaração está gravada. Veja aqui

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-ministro da Segurança Pública Raul Jungmann voltou atrás em declaração que deu, nesta quinta-feira (20), sobre os pedidos de prisão e soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em julho de 2018, envolvendo o ex-presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Thompson Flores.

Em entrevista à TV Democracia, do jornalista Fábio Pannunzio, Jungmann afirmou que Thompson lhe pediu para interferir e não soltar Lula.

Pannunzio postou em sua conta do Twitter, neste sábado (22), o trecho em que Jungmann fala o que agora afirma não ter dito: “Raul Jungmann fez um comunicado alegando que não disse à TV Democracia que, durante o ‘prende e solta do Lula’, o Thompson Flores lhe pediu para interferir junto ao Valeixo para não soltar o ex-presidente. Recusou para não obstruir a justiça. Ouça e conclua. Aos 2m12″, escreveu. Veja o vídeo abaixo:

“Eu retruquei e disse a ele: ‘Doutor Thompson Flores, me permita, eu não posso fazer isso. Eu sou o ministro da Segurança Pública, mas eu não posso fazer isso. O senhor, na pressa, talvez tenha se esquecido, é normal. Mas, de fato, isso está totalmente sob o controle do judiciário e qualquer ação minha pode ser imputado a mim obstrução à Justiça.’ Ele entendeu, claramente e rapidamente. E entrou em contato com [Maurício] Valeixo (ex-superintendente da PF no Paraná)”, declarou o ex-ministro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum