Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de junho de 2019, 13h32

Após ameaças, Bolsonaro manda milícia digital cobrar senadores sobre decreto das armas

Presidente utilizou o Twitter para instigar seus apoiadores

Depois das queixas do presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM-AP) fez no Twitter para denunciar os ataques que os parlamentares que votaram contra o decreto que flexibiliza a posse de armas vêm sofrendo, Jair Bolsonaro usou a mesma rede social para convocar os seus seguidores para permanecerem fazendo pressão sobre o tema.

O presidente da república postou na manhã deste sábado o pedido para que cada seguidor cobre o senador do seu estado. “A CCJ do Senado decidiu revogar nossos decretos sobre CACs e posse de armas de fogo. Na terça (18), o PL será votado no plenário. Caso aprovado, perdem os CACs e os bons cidadãos, que dificilmente terão direito de comprar legalmente suas armas. Cobrem os senadores do seu Estado.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Alcolumbre relatou nas redes sociais que senadores estavam sendo vítimas de ataques nas redes sociais e que iria tomar providências sobre o caso. “ Como presidente do Congresso, tomarei as providências necessárias para garantir a proteção e a liberdade de expressão constitucional e política de cada legislador”, publicou o presidente do Senado.

Veja também:  500 dias de Lula preso: “Nós precisamos que o Supremo restabeleça as regras, a ordem”, defende Gleisi

“Vou achar muito civilizado quando um bandido enfiar uma bala na sua cara ou de alguém de sua família. Foda-se o povo, né! Você tem segurança seu fdp”, diz uma mensagem enviada ao senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) através das redes sociais


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum