Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de abril de 2019, 08h32

Após apelido de “tchutchuca de banqueiros”, Guedes não deve ir a novos debates no Congresso

Guedes teria ficado chateado com o desfecho do debate na comissão, que terminou após bate-boca com o deputado petista, Zeca Dirceu

Paulo Guedes, ministro da Economia ( Jefferson Rudy/Agência Senado)

Após protagonizar um embate com o deputado Zeca Dirceu (PT/PR) e ganhar o apelido de “tchutchuca de banqueiros” nas redes sociais, o ministro da Economia, Paulo Guedes, não deve ir a novos debates no Congresso Nacional. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, na edição desta sexta-feira (5) da Folha de S.Paulo.

Segundo a jornalista, a avaliação é de integrantes do núcleo duro da pasta. Para eles, Guedes já cumpriu sua missão ao passar horas e horas discutindo o tema na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara.

Guedes teria ficado chateado com o desfecho do debate na comissão, que terminou após bate-boca com o parlamentar petista.

Farpas no PSL
As farpas trocadas na CCJ respingaram no partido de Jair Bolsonaro. O caso resultou num racha entre lideranças do PSL, segundo informações de Daniela Lima, na coluna Painel, também na Folha.

O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), ficou incomodado com as críticas de que manejou mal o colegiado, permitindo que Guedes fosse inquirido pela oposição horas a fio. Disse a aliados que o líder do governo, Major Vitor Hugo (PSL-GO), falhou ao não pedir a revisão da lista de inscrições.

Delegado Waldir, que passou rapidamente pela comissão, também apontou o dedo para o líder do governo. Este, por sua vez, rebateu: “Defendi a nova Previdência, ressaltando a ação do ministro, de sua equipe e do presidente. Falei do mérito e da admissibilidade. Não vi o líder do PSL falar nada”.

Hugo também lembrou críticas recentes de Waldir à reforma da Previdência. “Ele não tem qualquer compromisso com o governo. Incoerência total.”

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum