O que o brasileiro pensa?
22 de junho de 2020, 12h35

Após criticar STF em reunião com Gilmar Mendes, comandante do Exército recebe Carla Zambelli

Nas redes sociais e no parlamento, a deputada bolsonarista iniciou uma campanha para o impeachment de Mendes, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes

Carla Zambelli e o coronel Edson Pujol, comandante do Exército (Reprodução/Twitter)

Após criticar as últimas decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) – como o veto de Alexandre Ramagem para a direção da Polícia Federal – em reunião com o ministro Gilmar Mendes, o comandante do Exército, coronel Edson Pujol, receberá a deputada bolsonarista Carla Zambelli, investigada no inquérito que investiga ameaças e ofensas aos magistrados da corte. A informação é da revista Veja nesta segunda-feira (22).

Nas redes sociais e no parlamento, Zambelli iniciou uma campanha para o impeachment de Mendes, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes, que hoje teria recebido apoio do senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO).

“Sebador (SIC) @SenadorKajuru também assina impeachment de Ministros que estão cometendo deslizes jurídicos. Vamos continuar conversando com seus senadores”, tuitou Zambelli na manhã desta segunda-feira (22).

Além do impeahcment dos ministros do STF, Zambelli lidera a reação de parlamentares bolsonaristas que inclui ainda o afastamento do presidente e da relatora da CPMI das Fake News, senador Ângelo Coronel (PSD-BA) e a deputada Lídice da Mata (PSB-BA), e representações contra Alexandre Frota (PSDB-SP) e Joice Hasselmann (PSL-SP).

Pujol
Em encontro com Pujol, Mendes ouviu do comandante do Exército que o STF tem “extrapolado” suas funções institucionais em decisões contra o governo Jair Bolsonaro.

A decisão que mais teria incomodado os militares foi o impedimento de STF Bolsonaro decidir sobre políticas relacionadas ao novo coronavírus.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum