Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de julho de 2019, 14h52

Após decisão de Toffoli, MP-RJ pede permissão para continuar investigação no caso Queiroz/Coaf

Os promotores agora aguardam a manifestação do STF para avançar na análise do relatório da Operação Furna da Onça, que detalha a movimentação financeira de Flávio Bolsonaro e de Fabrício Queiroz

Reprodução

Com a decisão do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, de suspender investigações sem autorização prévia que tinham como base órgão de controle (Coaf, Receita Federal e Banco Central), o Ministério Público do Rio de Janeiro entrou com pedido para poder seguir atuando no caso Queiroz, que envolve o senador Flávio Bolsonaro.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo</stro 

Segundo o MP do Rio, a decisão “pode impactar processos e investigações em curso no Parquet Fluminense, ao suspender os procedimentos em tramitação com dados compartilhados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf” e, por isso, foi solicitada autorização para prosseguir.

Os promotores agora aguardam a manifestação do STF para avançar na análise do relatório da Operação Furna da Onça, que detalha a movimentação financeira de Flávio Bolsonaro e de Fabrício Queiroz, seu ex-assessor.

Outros oito deputados aparecem com o sigilo financeiro rompido no relatório, entre eles o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), e o líder do governo Wilson Witzel (PSC), Márcio Pacheco (PSC). Integrantes de PSOL, PSB, DEM e PDT também aparecem.

Com informações da Folha de S. Paulo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum