Fórumcast #20
18 de outubro de 2018, 18h32

Após escândalo de Bolsonaro, Haddad dispara: “Basta prender um para entregar a quadrilha toda”

Coligação de Haddad já entrou com representação no TSE pedindo a cassação da chapa de Bolsonaro por conta das revelações de um esquema milionário de caixa 2 para disparar fake news no Whatsapp; em entrevista, candidato do PT ainda desafiou: "Estou disponível agora se ele quiser entrar no ar e debater comigo"

Foto: Ricardo Stuckert

O candidato do PT à presidência, Fernando Haddad, subiu o tom contra seu adversário Jair Bolsonaro (PSL), nesta quinta-feira (18), após a revelação feita pela Folha de S. Paulo de um esquema milionário de caixa 2 que envolve empresários financiando ilegalmente a campanha do capitão da reserva para disparar milhares de fake news no Whatsapp.

“O que queremos é a apuração dos crimes denunciados. O montante de recursos e o número de empresários envolvidos nesse complô é muito grande. Temos a informação de que 156 empresários estão envolvidos nisso. As pessoas vão ser chamadas a depor. Ele deixou rastro e nós vamos atrás”, disse Haddad em entrevista. De acordo com o ex-prefeito, já há nomes de empresários, empresas e até contratos para que a Justiça os intime e, se preciso for, os prenda.

“Basta prender um empresário que ele vai fazer delação premiada e entregar a quadrilha toda. Se prender um, em menos de dez dias vamos ter a lista de todos os empresários que estão financiando o caixa 2 pra essa campanha difamatória”, disparou o petista.

Veja também:  Tati Quebra Barraco questiona preço da fama em rede social

A coligação do ex-prefeito, “O Povo Feliz de Novo”, já apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma representação pedindo para que a chapa de Bolsonaro seja cassada por fraude eleitoral. Para Haddad, o correto seria que a candidatura do capitão da reserva fosse derrubada e o segundo turno se desse entre ele e o terceiro lugar no primeiro turno, Ciro Gomes (PDT).

“Eu acho que o 2º turno deveria se dar entre mim e o Ciro. Isso seria o correto e o que a legislação prevê, porque ele tentou fraudar a eleição. Felizmente não acabou no primeiro turno, senão teria ido tudo pra debaixo do tapete”, disse.

No final da tarde, Haddad concedeu uma entrevista à Rádio Globo em que reforçou as medidas que seu partido e sua coligação tomarão contra o escândalo descoberto e ainda desafiou seu oponente: “Quem está fugindo do debate? Sou eu? Eu me recusei a discutir os planos? Estou disponível agora se ele quiser entrar no ar e debater comigo. Deputado Jair Bolsonaro, ganhe no argumento. Vamos pro debate e o melhor plano de governo ganha”.

Veja também:  Alemanha responde a provocação de Bolsonaro e posta vídeo de florestas e parques

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum