Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de abril de 2019, 13h52

Após horário de verão, assessor especial de Bolsonaro quer fim de tomada de três pinos e urnas eletrônicas

Discípulo de Olavo de Carvalho lotado num dos principais postos comissionados do Itamaraty, Filipe Martins ainda criticou acordo ortográfico e levou invertida: "Se der tempo, podia arrumar uns 13 milhões de empregos também"

Filipe Martins recebeu a visita de Carlos Bolsonaro (Reprodução/Twitter)

Discípulo de Olavo de Carvalho e um dos principais assessores especiais de Jair Bolsonaro (PSL), com atuação no Itamaraty, Filipe Martins tuitou neste sábado (6) que decretado o fim do horário de verão, agora o momento é de colocar fim às tomadas de três pinos, das urnas eletrônicas “inauditáveis” e do acordo ortográfico.

“Depois de nos livrarmos do horário de verão, temos que nos livrar da tomada de três pinos, das urnas eletrônicas inauditáveis e do acordo ortográfico”, tuitou, levando uma invertida do seguidor Mário Cardoso. “Se der tempo, podia arrumar uns 13 milhões de empregos também”.

Minutos antes, o assessor, considerado o braço do clã Bolsonaro no Ministério de Relações Exteriores, citou uma passagem bíblica. “Não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus? – Tiago 4:4”.

Mentor de muitas das ideias – tiradas das aulas olavistas – que são levadas pelos filhos de Bolsonaro nas relações internacionais, Filipe recebeu nesta sexta-feira (5) a visita de Carlos Bolsonaro, que foi ter umas aulas com o chanceler olavista.

“Os dias em Brasília são sempre muito cansativos, mas é muito bacana estar aprendendo e podendo trocar experiências com pessoas de todo Brasil. Hoje, pude passar um tempinho na sala do meu amigo @filgmartin e falar sobre assuntos de interesses nacionais”, tuitou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum