terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Após mais de 80 mil mortes e quase 5 meses desde o início da pandemia, Bolsonaro diz que só isolamento evita contágio

O presidente Jair Bolsonaro assumiu nesta quinta-feira (23) que a única forma de ficar livre do novo coronavírus é ficar em isolamento, apesar de seguir criticando a política de distanciamento social.

“Não existe como evitar. Só se você ficar isolado. Quem está vivendo em sociedade vai pegar, mais cedo ou mais tarde vai pegar. Não tem como evitar as mortes”, declarou o ex-capitão a apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada.

A declaração do presidente contraria o que ele vinha pregando nos últimos meses e reforça o que dizem os especialistas: que apenas o isolamento impede as mortes.

No entanto, Bolsonaro voltou a criticar a política de distanciamento social. “Alguns tão dizendo que isso vai durar até 2022. Se continuar com essa política que está aí, vai empobrecer todo mundo”, declarou.

Nesta quinta-feira (23), o Brasil chegou a 84.082 óbitos provocados pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia, 1.311 registrados nas últimas 24h. O total de infectados no país chegou a 2.287.475 pessoas.

Assista:

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.