terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Após ofensivas contra a Lava Jato, procuradores dizem se arrepender de voto em Bolsonaro

Os procuradores da Operação Lava Jato em Curitiba que votaram em Jair Bolsonaro em 2018, têm afirmado que estão arrependidos do voto. Agora, dizem que deveriam ter votado nulo. A informação é de Guilherme Amado, na revista Época.

Os membros da força-tarefa alegam que votaram no ex-capitão acreditando que o PT acabaria com as operações. Arrependidos, agora afirmam que Bolsonaro está tentando “matar” a Lava Jato.

A operação tem sido alvo de ataques de pessoas ligadas ao governo. Na última semana, o procurador-geral da República (PGR) Augusto Aras, indicado por Bolsonaro, pregou em live o fim do “lavajatismo” e solicitou informações que atualmente são controladas pelo grupo capitaneado por Deltan Dallagnol.

Em reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal, na sexta-feira (31), Aras afirmou ainda ter “provas” contra a operação.

O vice-presidente general Hamilton Mourão também se posicionou contra a Lava Jato. Em entrevista à agência internacional de notícias Efe divulgada nesta sexta-feira, disse que os procuradores não podem utilizar os dados da investigação “a seu bel-prazer”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.