Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de julho de 2019, 12h04

Após votar a favor de decreto de armas, Kajuru afirma: “quero que meus eleitores se f*”

“Não sou candidato a mais nada. Terminado o meu mandato, vou morar em Búzios, amar minha mulher. Eu não sou obrigado a fazer média com eleitor meu ignorante”, afirma o senador. Ouça aqui

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Jorge Kajuru (sem partido-GO), que deixou o PSB nesta terça-feira (2), após votar a favor do decreto de armas do presidente Jair Bolsonaro (PSL-GO), disse em entrevista a um blog de direita repetidas vezes querer que seus eleitores se fodam.

Após ser questionado sobre o motivo pelo qual não obedeceu ao resultado da enquete que fez sobre os decretos das armas, o que lhe rendeu comentários negativos de seus eleitores, o parlamentar respondeu que “se algum dos comentários me desrespeitar, não entender a minha opinião, eu quero que ele se foda”.

O repórter insiste: “essa é a resposta que você dá a seu eleitor?”, e o senador responde: “então, que eles se fodam também”. O apresentador lembra que oito anos passa rápido, se ele não quer pedir desculpas. Kajuru afirma que não quer dizer mais nada, “não sou candidato a mais nada. Terminado o meu mandato, vou morar em Búzios, amar minha mulher. Eu não sou obrigado a fazer média com eleitor meu ignorante. Se ele é ignorante, dane-se ele, se ele não entendeu minha opinião, foda-se ele”, disse.

Ao final, o repórter avisa que, das dez mil pessoas online, ao menos 90% estão contra o que o senador falou. Kajuru, então, responde: “então fodam-se os 90 mil”.

Dissidente

Kajuru decidiu aceitar o convite do PSB para sair do partido. A decisão foi tomada nesta terça-feira, após longa reunião com o presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira (PE), que já foi hostilizado publicamente pelo senador, mas desta vez ganhou elogios e a garantia de que o jornalista goiano não vai para nenhum outro partido.

“Respeito a história do PSB. Mas, como o partido não concordou com o meu voto sobre o decreto das armas, eu preferi sair. Eu procurei o partido e agradeci a um dos homens mais éticos e honrados do País, Carlos Siqueira”, anunciou Kajuru, que, na semana passada, mandou Siqueira para o “raio que o parta”.

Kajuru resolveu aprovar o decreto após propor pequenas alterações no texto original.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum