Aras assume defesa de Bolsonaro e pede suspensão de inquérito das fake news, diz jornalista da Globo

A informação foi comemorada nas redes sociais pela deputada Bia Kicis (PSL-DF), uma das investigadas no inquérito do STF. " Ao menos uma instituição está atuando correta no caso.", tuitou

O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, assumiu a defesa de Jair Bolsonaro e teria entrado com pedido de suspensão do inquérito das fake news logo após a deflagração da operação da Polícia Federal contra a milícia digital, autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

A informação é da jornalista Andreia Sadi, em seu blog no Portal G1 nesta quarta-feira (27), que diz que o pedido de Aras foi feito ao ministro Edson Fachin.

Segundo a jornalista, o PGR fez o pedido em uma ação do partido Rede que questiona o inquérito – e que tem Fachin como relator.

No pedido, o procurador cita uma manifestação feita por ele mesmo no inquérito, no último dia 19, ao ser informado sobre a possibilidade das ações autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes e realizadas hoje. E argumenta não ver crime nos posts em redes sociais dos alvos da operação, considerando “desproporcionais” as medidas de bloqueio das contas em redes sociais.

A informação foi comemorada nas redes sociais pela deputada Bia Kicis (PSL-DF), uma das investigadas no inquérito do STF. ” Ao menos uma instituição está atuando correta no caso.”, tuitou.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR