Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de agosto de 2017, 11h24

Articuladores do golpe são hoje os políticos mais rejeitados do país

O recordista em impopularidade é Michel Temer, denunciado por corrupção e rejeitado por 93% dos brasileiros, segundo aponta a pesquisa Ipsos.

O recordista em impopularidade é Michel Temer, denunciado por corrupção e rejeitado por 93% dos brasileiros, segundo aponta a pesquisa Ipsos.

Por Brasil 247

A presidente deposta Dilma Rousseff tem razão ao dizer que a História está sendo implacável com os golpistas.

Hoje, os três políticos mais rejeitados do País são os protagonistas do golpe de 2016, que destruiu a democracia, a economia e a imagem do Brasil no mundo (sabia mais aqui sobre o fim do prestígio internacional do Brasil).

O recordista em impopularidade é Michel Temer, denunciado por corrupção e rejeitado por 93% dos brasileiros, segundo aponta a pesquisa Ipsos. Nos próximos dias, ele será também denunciado por obstrução judicial.

Logo em seguida, com 91%, aparecem empatados o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que se uniram para promover o golpe – Aécio porque não aceitou ser derrotado nas urnas e Cunha porque não teve os votos para se salvar no conselho de ética da Câmara dos Deputados.

A pesquisa também revelou que caciques do PSDB, como o senador José Serra (PSDB-SP), que articulou o golpe e foi seu primeiro chanceler, assim como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que apoiou tal conspiração, hoje são mais rejeitados do que o ex-presidente Lula (leia aqui).

Confira, abaixo, os índices de rejeição dos políticos brasileiros:


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum