Colunas da Marcha Nacional Lula Livre se encontram em Brasília nesta terça-feira

A unificação das três colunas, com os 5 mil trabalhadores Rurais Sem Terra, será no centro de Brasília, próximo à fonte da Torre de TV

As colunas Teresa de Benguela, Prestes e Ligas Camponesas, que integram a Marcha Nacional Lula Livre, finalmente se tornarão uma só na manhã desta terça-feira (14), após os últimos 10Km a 15Km de estrada. A unificação das colunas, com os 5 mil trabalhadores Rurais Sem Terra, será no centro de Brasília, próximo à fonte da Torre de TV.

Após o encontro, os marchantes se dirigirão para o estacionamento localizado entre o estádio Mané Garrincha e o ginásio Nilson Nelson, onde ficarão acampados em preparação para as atividades de registro da candidatura de Lula à presidência da República.

Foto: Lula Marques/PT na Câmara

“Será um momento de muita mística! Vamos ver, rever e até mesmo conhecer companheiros/as de luta, que marcharam uma média de 50Km por Lula Livre e contra os retrocessos da reforma agrária e dos direitos dos trabalhadores. Temos absoluta certeza que a retomada da democracia se dá com povo na rua”, disse Rosa Maria, integrante da direção nacional do MST.

Foto: Lula Marques/PT na Câmara

Encontro de Esquivel com Cármen Lúcia

Na tarde desta terça, às 14h, o Nobel da paz, Adolfo Pérez Esquivel participa de uma reunião com a presidenta do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia. Acompanhado por representantes de movimentos sociais brasileiros, Esquivel entregará o manifesto “Eleição sem Lula é Fraude”.

Foto: Lula Marques/PT na Câmara

Greve de fome

A Marcha se articula com uma série de outros movimentos populares da classe trabalhadora que lutam pela liberdade de Lula e seu direito de ser candidato. Desde o último dia 31/7, sete militantes da Via Campesina, do Levante Popular da Juventude e da Central dos Movimentos Populares (CMP) estão em greve de fome cobrando justiça ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR