“As velhas oligarquias de São Paulo sempre contra a mudança”, diz Boulos sobre editorial do Estadão

Jornal reeditou o “Uma escolha muito difícil" para declarar apoio a Bruno Covas (PSDB) na disputa pela prefeitura da capital paulista

O candidato à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), foi às redes sociais neste domingo (22) para criticar o editorial do jornal Estado de S.Paulo em apoio a Bruno Covas (PSDB) na disputa da capital paulista.

Leia também: Estadão reedita editorial “Uma escolha muito difícil” contra Boulos e declara voto em Covas

Para Boulos, texto reflete o conservadorismo das “velhas oligarquias” de São Paulo. Ele também relembrou o editorial “Uma escolha muito difícil”, publicado no dia 8 de outubro de 2018, no início da disputa do segundo turno das eleições presidenciais entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (ex-PSL, atualmente sem partido).

“O Estadão fez editorial hoje em apoio a Bruno Covas. O mesmo jornal da ‘escolha muito difícil’ em 2018. São as velhas oligarquias de São Paulo sempre contra a mudança”, escreveu no Twitter.

No texto, intitulado “Não é hora para aventuras”, o jornal faz “elogios” a Boulos, que teria se mostrado “amadurecido” e deixado de lado o “figurino de agitador” do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). O texto também utiliza o termo pejorativo “lulopetismo” para falar sobre um suposto repúdio ao PT em São Paulo.

“É preciso igualmente reconhecer que o desafiante de Bruno Covas, Guilherme Boulos, do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), mostrou-se amadurecido. Deixou de lado o figurino de agitador que marcou sua carreira como líder dos sem-teto de São Paulo para agregar apoio a seu projeto político, o que foi suficiente para se viabilizar como um candidato de esquerda competitivo numa cidade que desde as eleições de 2016 repudia fortemente o PT e tudo o que o lulopetismo representa”, diz o texto.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.