Fórumcast #20
20 de julho de 2019, 08h37

Ataque de Bolsonaro contra nordestinos alavanca a tag #OrgulhoDoNordeste

Internautas formaram uma onda de apoio aos nordestinos depois do comentário xenófobo de Bolsonaro sobre a região e os governadores locais

Reprodução/Twitter

As redes sociais amanheceram neste sábado (20) com centenas de mensagens de apoio aos nordestinos. Por volta das 7h da manhã, a hashtag #OrgulhoDoNordeste era o assunto mais comentado do Brasil no Twitter e a tag segue entre os tópicos do momento na rede social.

Trata-se de uma reação às declarações de caráter xenófobo de Jair Bolsonaro contra a população do Nordeste e governos locais.

Nesta sexta-feira, pouco antes de um café da manhã com jornalistas em Brasília, Bolsonaro afirmou que “dos ‘governadores de Paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, sem saber que seu áudio estava aberto para uma transmissão ao vivo.

A reação foi imediata. Os governadores dos nove estados do Nordeste publicaram, no mesmo dia, uma carta de repúdio às afirmações do presidente. A nota pede esclarecimentos por parte do presidente em relação à sua fala, além de reiterar a defesa da Federação e da democracia. Confira a íntegra aqui.

Antes disso, o próprio governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que foi citado por Bolsonaro, se pronunciou sobre o assunto. “Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação”, publicou Flávio Dino em seu Twitter. “Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. ‘Não tem que ter nada para esse cara’ é uma orientação administrativa gravemente ilegal”, afirmou.

Veja também:  Com Bolsonaro, desmatamento na Amazônia aumenta 66% só em julho

Confira algumas das manifestações de apoio aos nordestinos e aos governos locais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum