O que o brasileiro pensa?
30 de agosto de 2019, 21h55

Ato no Rio de Janeiro sinaliza unidade da esquerda em torno de Marcelo Freixo

Dino, Boulos e Haddad comemoraram o evento que consolida uma frente progressista na capital e abre caminho para as eleições de 2020

Foto: Mídia Ninja

Um ato realizado nesta sexta-feira (30) como encerramento do Fórum de Resistência Democrática, conduzido pelo Observatório da Democracia, uma organização formada por diversas fundações de partidos de esquerda, reforçou uma unidade do campo progressista no Rio de Janeiro com o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ). O ato contou com a presença de várias lideranças de esquerda do cenário nacional e local.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi um dos que participou do ato e pontuou a centralidade do “Lula Livre”. “A esquerda tem o dever de sempre reafirmar a bandeira do Lula Livre como a causa democrática do povo brasileiro”, declarou Dino, que logo respondeu um forte grito de “Lula Livre” dos presentes. O governador destacou a importância da defesa da soberania dos mais pobres, se posicionou contra a Reforma Tributária e disse estar otimista com uma unidade de esquerda nacional. “Creio que esta voz de unidade vai continuar a se propagar não só pelo Rio de Janeiro, mas por todo o Brasil”, declarou.

A unidade exaltada por Dino deu o tom nos demais discursos, que pavimentaram o caminho da construção de uma frente de esquerda para as eleições de 2020 capitaneada pelo deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ). Além de Dino, estiveram presentes o coordenador do MTST e candidato à presidência em 2018 pelo PSOL, Guilherme Boulos, o ex-senador Lindbergh Farias (PT), a deputada federal Benedita da Silva (PT), a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), além de outras lideranças. O ex-ministro Fernando Haddad não pôde participar presencialmente do evento, mas mandou um recado saudando Freixo.

Um dos momentos emocionantes foi quando Benedita, cotada para integrar a chapa de Freixo como vice, convidou o deputado para frente do palco durante seu discurso e entoou a canção “Juízo Final”. “O sol há de brilhar mais uma vez, e a luz há de chegar aos corações. O mal será queimada a semente, o amor será eterno novamente”, cantou Benedita, que completou com o grito “Essa cidade é nossa! Esse país é nosso!”.

Reprodução/Facebook/Mídia Ninja

“A gente tem que transformar esse Fórum de Resistência em algo que possa chegar a mais gente. A gente está aberto para que possa chegar mais pessoas, que possam chegar mais movimentos. E esse não é um movimento eleitoral. Esse é um movimento social de resistência cotidiana que tem que nos dar vitória eleitoral. Não só em 2020. Bolsonaro foi eleito pelo Rio de Janeiro e eu tenho certeza absoluta que vai ser ganhando essa cidade que a gente provoca a derrota do Bolsonaro. A derrota do Bolsonaro vai começar no Rio de Janeiro”, disse Freixo em longo discurso que encerrou o ato.

O ato contou também com a exposição do geógrafo David Harvey, que ministrou um curso sobre Direito à Cidade durante os quatro dias do Fórum de Resistência Democrática.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum