Ato pró-Bolsonaro tem encenação de “carrasco” da Ku Klux Klan enforcando ministros do STF no RS; veja vídeo

O escritor e artista plástico Ricardo Koch Kroeff e a ilustradora Guti realizaram uma performance, levando a simulação de um corpo ao ato pró-Bolsonaro. Assista

Uma encenação em que um homem vestido como carrasco da Ku Klux Klan – movimento que unia grupos reacionários nos EUA sob a bandeira da supremacia branca – enforcava “comunistas” e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em apoio a Jair Bolsonaro (Sem partido) tomou o cruzamento da avenida Goethe com a rua Mostardeiro, em Porto Alegre, nesta quarta-feira (21).

Acompanhados à distância pela Brigada Militar – a PM do Rio Grande do Sul – os manifestantes se mostraram indignados com a decisão do STF em devolver os direitos políticos de Lula e entoavam gritos a Bolsonaro – “eu autorizo” -, que disse recentemente que esperava autorização do povo para tomar “providências”.

Vestido como “carrasco” da Ku Kux Klan, um homem gritava: “O que viemos fazer aqui hoje gente? Viemos acabar com o comunismo”, incitando os bolsonaristas.

Protesto
O escritor e artista plástico Ricardo Koch Kroeff e a ilustradora Guti realizaram uma performance, levando a simulação de um corpo ao ato pró-Bolsonaro.

Revoltados, os bolsonaristas agrediram a atriz, que estava vestida com uma roupa de proteção e máscara, e rasgaram o plástico onde estava o “corpo”.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.