Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de junho de 2019, 19h33

Bancada do PT comemora Greve Geral e afirma que vai atuar para derrubar reforma da Previdência

Parlamentares petistas lançam nota exaltando Greve Geral desta sexta-feira (14) e destacando que as mobilizações "demonstraram de forma cabal – diferentemente do que diz o governo – que os trabalhadores e trabalhadoras não aprovam a chamada  'Nova Previdência'"

José Guimarães (PT-CE) em ato pela Greve Geral em Fortaleza (Foto: Reprodução/Twitter)

Em nota lançada na tarde desta sexta-feira (14), a bancada do PT cumprimentou os movimentos sindicais, populares e sociais pelo êxito da greve geral contra a reforma da Previdência de Jair Bolsonaro

Na nota, assinada pelo líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e pelo vice-líder da minoria da Câmara  José Guimarães (PT-CE), a bancada expressa que as paralisações e manifestações “demonstraram de forma cabal – diferentemente do que diz o governo – que os trabalhadores e trabalhadoras não aprovam a chamada  ‘Nova Previdência’, um conjunto de medidas que destroem direitos históricos e desmontam a Previdência pública”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Os parlamentares ainda criticaram o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-MG) sobre a reforma por manter “a espinha dorsal da proposta de Bolsonaro, que simplesmente quer resolver problemas fiscais às custas dos mais pobres”.

Confira abaixo a nota completa:

Nota da Bancada do PT

A Bancada do PT na Câmara dos Deputados saúda a classe trabalhadora pelo êxito da greve e das paralisações realizadas nesta sexta-feira em 26 estados e no Distrito Federal em protesto contra a nefasta proposta de Reforma da Previdência (PEC 6/ 2019) encaminhada pelo governo Bolsonaro ao Congresso Nacional.

Com as paralisações de hoje, principalmente nos grandes centros, os movimentos sindicais, sociais e populares demonstraram de forma cabal – diferentemente do que diz o governo – que os trabalhadores e trabalhadoras não aprovam a chamada ‘’Nova Previdência”, um conjunto de medidas que destroem direitos históricos e desmontam a Previdência pública.

O relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-MG) apresentado à Comissão Especial precisa ser derrotado, pois ainda mantém a espinha dorsal da proposta de Bolsonaro, que simplesmente quer resolver problemas fiscais às custas dos mais pobres, sem tocar nos privilégios das altas aposentadorias e tampouco nos interesses das camadas privilegiadas da sociedade.

Para barrar os retrocessos, é preciso manter a mobilização popular nas ruas, a maior fonte de pressão sobre os votos de deputados e senadores, e a atuação firme das oposições no Congresso. Vamos aliar a resistência dentro do Congresso Nacional, como tem feito a bancada do PT e demais partidos de oposição, com as mobilizações populares. Resistir, protelar e derrotar a PEC da Previdência!

Brasília, 14 de junho de 2019

Paulo Pimenta (PT-RS), líder da Bancada do PT na Câmara dos Deputados
José Guimarães (PT-CE), vice-líder da Minoria na Câmara dos Deputados


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum