Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de setembro de 2019, 17h57

Bate-cabeça: Augusto Heleno diz que indicação de Aras para a PGR é mentira, mas Bolsonaro confirma

Bolsonaro foi bastante criticado pela indicação: Augusto Aras não constava na lista tríplice do MPF

Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

A indicação do novo Procurador-Geral da República (PGR) Augusto Aras movimentou os bastidores do governo Bolsonaro e incomodou apoiadores. A informação, divulgada mais cedo pelo SBT e pela Crusoé, foi confirmada no final da tarde desta quinta-feira (5) por Jair Bolsonaro, mas gerou irritação no ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, o general Augusto Heleno, que tentou desmentir os jornalistas. O movimento VemPraRua foi um dos que criticou Bolsonaro pela nomeação.

“Já estou apanhando da mídia, isso é um bom sinal, sinal de que a indicação nossa é boa, né? Acabei de indicar o senhor Augusto Aras para chefiar o Ministério Público Federal”, declarou o presidente durante evento no Observatório de Agropecuária Brasileira às 17h02 da tarde.

A confirmação, no entanto, não chegou ao braço-direito de Bolsonaro, o general Augusto Heleno, que usou as redes sociais às 16h49 para atacar a mídia e dizer que tratava-se de “notícia mentirosa e plantada”.

Reprodução/Twitter

Heleno, no entanto, foi desmentido pouco tempo depois pelo próprio Bolsonaro, que confirmou a escolha de Aras para o cargo hoje ocupado por Raquel Dodge.

Quem é Aras?

O nome de Aras ganhou destaque no Twitter, com muitas críticas sendo levantadas por seguidores de Jair Bolsonaro, que criticavam o novo PGR por ser “esquerdista”. O movimento VemPraRua classificou o episódio como uma “decepção”. Muitas críticas também surgiram pelo fato do nome dele não constar na lista tríplice da PGR e ter aparecido como candidato por indicação de aliados do presidente.

O deputado Paulo Teixeira se manifestou lamentando a “humilhação” feita com o Ministério Público e disse ser uma lição para os procuradores da Lava Jato. “Bolsonaro humilha o Ministério Público Federal e nomeia Augusto Aras, nome que estava fora da lista tríplice. Uma lição nos procuradores da Lava-Jato, que fizeram campanha para Bolsonaro e receberam de volta tal humilhação”, declarou.

O anúncio não agradou aos procuradores da Lava Jato, apesar de ser Augusto Aras primo de Vladimir Aras, o nome preferido por Sérgio Moro e Deltan Dallagnol para a PGR. Vladimir é um dos procuradores que aparece no Vaza Jato. Em conversas divulgadas recentemente ele defende que Dallagnol se torne candidato ao Senado para vencer os “inimigos” Gleisi Hoffmann e Roberto Requião.

Augusto Aras é visto como um procurador conservador e alinhado com os planos de Bolsonaro, principalmente para a Amazônia, apesar de já ter defendido a ex-presidente Dilma Rousseff e ser considerado um crítico da Lava Jato e da ditadura militar, o que deixou muitos bolsonaristas descontentes.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags