Fórum Educação
14 de março de 2020, 09h59

Bebianno deixou material gravado contra Bolsonaro fora do Brasil

“Bolsonaro tem muitos laços com policiais do Rio de Janeiro. Policiais bons e policiais ruins. E eu me sito sim vulnerável e sob risco constante”, disse o ex-ministro

Jair Bolsonaro e Gustavo Bebianno durante a campanha (Divulgação)

O ex-secretário geral da Presidência e pré-candidato a prefeito do Rio, Gustavo Bebianno, morto na madrugada deste sábado (14), afirmou em entrevista à Rádio Jovem Pan: “Não tenho medo do Bolsonaro. Meu material está guardado fora do Brasil”, disse, ao ser questionado pela repórter Thays Oyama sobre ameaças que estaria recebendo.

“Eu me sinto sim ameaçado. O presidente Jair Bolsonaro tem muitos laços com policiais do Rio de Janeiro. Policiais bons e policiais ruins. E eu me sito sim vulnerável e sob risco constante”, afirmou.

Mais adiante, Bebianno afirma que tem material fora do Brasil. “Eu tenho muita coisa sim, inclusive fora do Brasil. Então, eu não tenho medo, morrer pra mim faz parte da vida”, encerrou.

Infarto fulminate

Gustavo Bebianno, ex-secretário geral da Presidência e pré-candidato a prefeito do Rio, morreu esta manhã após um infarto fulminante, aos 56 anos. A informação é do presidente estadual do PSDB, Paulo Marinho.

Segundo Marinho, por volta de 4h30 ele comunicou ao filho que estava passando mal e se dirigiu ao banheiro para ingerir um remédio. Minutos depois, sofreu uma queda e teve ferimentos na cabeça.

Bebianno estava em seu sítio em Teresópolis junto com um caseiro e seu filho.

Ele foi levado para uma unidade hospitalar da cidade, mas não resistiu.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum