Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de janeiro de 2020, 10h33

Belluzzo: crise entre Estados Unidos e Irã deve provocar ‘efeito desagradável’ no Brasil

“Como no país se reajusta o preço da gasolina quase imediatamente quando o petróleo sobe, vamos ter um efeito negativo", avalia economista

Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

Por Eduardo Maretti, na Rede Brasil Atual 

As consequências do conflito entre Estados Unidos e Irã para a economia brasileira – após o ataque que matou no Iraque o principal líder do setor de inteligência e das forças de segurança iranianas, Qassem Soleimani, nesta sexta-feira (3) – ainda não estão claras, mas os preços dos combustíveis devem subir ainda mais.  “Como no Brasil se reajusta o preço da gasolina quase imediatamente quando o petróleo sobe, certamente vamos ter um efeito negativo internamente”, diz o economista Luiz Gonzaga Belluzzo.

“Isso porque a lógica deles (do governo brasileiro e gestores da estatal) é fazer com que a Petrobras tenha o máximo de rentabilidade, com vantagens aos acionistas.” Para Belluzzo, se o preço do petróleo seguir uma trajetória de alta rápida, certamente “o Brasil vai sofrer um efeito desagradável”.

Em sua opinião, se o primeiro problema para a economia do Brasil é com o preço do petróleo, há o risco geral se o conflito se agravar. “Certamente as bolsas vão sofrer no mundo inteiro, inclusive no Brasil.  Petróleo, dólar e bolsas. Mas, por enquanto, temos que fazer hipóteses. Por exemplo, se eles fecharem ou afetarem o trânsito pelo estreito de Ormuz, certamente vai ser um choque muito grande no preço do petróleo.”

Continue lendo na RBA

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum