Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de abril de 2019, 07h18

Bispo Edir Macedo e esposa são agraciados com passaporte diplomático concedido por Bolsonaro

Concessão do benefício a Edir Macedo e esposa se deu "por entender que, ao portar passaporte diplomático, seu titular poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior"

Edir Macedo e a esposa, Ester, e Bolsonaro (Montagem/Reprodução)

Dono da Rede Record e líder da Igreja Universal do Reino de Deus – que atuam na linha de frente na defesa de interesses de Jair Bolsonaro (PSL) desde a campanha – o bispo Edir Macedo e a mulher Ester Eunice Rangel Bezerra foram agraciados na última sexta-feira (12) com passaportes diplomáticos concedidos pelo governo brasileiro.

A portaria, assinada pelo chanceler Ernesto Araújo, consta na edição do Diário Oficial da União desta segunda-feira (15).

Segundo a publicação, a concessão do benefício ao bispo e à esposa se deu “por entender que, ao portar passaporte diplomático, seu titular poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior”.

Macedo recebeu o documento em 2006, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e obteve renovação em 2011, já durante a gestão da petista Dilma Rousseff (PT).

Em julho de 2016, durante a gestão do ex-presidente Michel Temer, o Itamaraty suspendeu a emissão dos documentos de viagem para líderes religiosos, sob o argumento de que o Brasil é um estado laico . Na ocasião, o pastor R. R. Soares, também fundador da Universal e hoje líder da Igreja Internacional da Graça de Deus, havia recebido o passaporte junto com a mulher, Maria Magdalena Ribeiro Soares. A concessão foi suspensa em caráter liminar pela Justiça Federal de São Paulo, pelo mesmo motivo referente à laicidade.

Atualizada às 11h32


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum