Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
31 de outubro de 2019, 10h33

Bivar diz que PSL não vai expulsar Bolsonaro: “Tem que se ter respeito à liturgia, por mais terrível que seja”

Presidente nacional do PSL também disse que expulsão seria uma "violência" e traria prejuízos ao país

Foto: Jair Bolsonaro e Luciano Bivar - Reprodução/Facebook

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, afirmou que “nem passa pela cabeça” expulsar o presidente Jair Bolsonaro do partido, e que cabe a ele decidir sobre sair ou não. De acordo com Bivar, é preciso “ter respeito à liturgia, por mais terrível que seja”.

Comentário foi feito durante entrevista ao programa Em Foco, da GloboNews. Questionado sobre o futuro do presidente no partido, Bivar respondeu que seria uma violência expulsar Bolsonaro. “Eu acho que seria uma violência e é muito ruim para o país. Isso nem passa pela cabeça porque ele é o presidente, é meu presidente, é seu presidente. Eu acho que tem que se ter um respeito à liturgia, por mais terrível que seja”, disse.

A crise no partido no começo do mês de outubro, quando Bolsonaro disse a um apoiador para “esquecer” o PSL, acrescentando que Bivar está “queimado para caramba”. Depois disso, o presidente da República passou a defender a “abertura da caixa-preta” nas contas do partido.

Nesta quarta (30), Bolsonaro e mais 23 parlamentares pediram ao Tribunal Superior Eleitoral para bloquear repasses do fundo partidário ao PSL. O grupo também pediu ao TSE para determinar o afastamento de Luciano Bivar da presidência da legenda.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum