Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de setembro de 2019, 22h19

Bolsonaristas lançam tag #AssinaFlavioBolsonaro após senador tentar derrubar CPI da Lava Toga

O filho "01" do presidente está sendo criticado por aliados de Bolsonaro por se mobilizar contra a CPI que pretende investigar ministros do STF

Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretende investigar membros do Supremo Tribunal Federal (STF), que ficou conhecida como CPI da “Lava Toga”, promovida por setores do bolsonarismo, tem sido alvo de retaliações do próprio PSL. O presidente da legenda, Luciano Bivar, e o senador Flávio Bolsonaro estariam pedindo que parlamentares retirassem seus nomes da solicitação de abertura da CPI em prol da “governabilidade”. Pelas redes, bolsonaristas se revoltaram e cobraram o endosso da proposta utilizando a tag #AssinaFlavioBolsonaro.

Veículos ligados à direita noticiaram que estaria sendo orquestrado um acordo para a derrubada da CPI, que envolvia o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o presidente do STF, Dias Toffoli, e o senador Flávio Bolsonaro, filho “01” de Jair Bolsonaro. As 27 assinaturas necessárias para a instalação da comissão foram conseguidas na última semana, mas, nesta segunda-feira, a senadora Maria do Carmo (DEM-SE) decidiu retirar seu nome do pedido.

Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, confirmou ao site O Antagonista que estaria acontecendo uma articulação em prol da governabilidade. “Não existe acordão, existe o justo, o correto. Não existe nenhuma coligação. O que a gente quer é a governabilidade. Não adianta você ir contra os outros Poderes. O PSL não tem esse sentimento”, disse.

“O Flávio é o líder do partido. Quando ele pede, está respaldado em cima do partido, com certeza”, declarou ainda Bivar. O líder do partido no Senado, na verdade, é Major Olímpio (PSL-SP), um dos signatários da CPI.

O perfil Caneta Desesquerdizadora é um dos que tem criticando duramente Flávio, apontando que a intenção do senador é se livrar da investigação sobre o ex-assessor Fabrício Queiroz que ele tem nas costas. A conta ainda denunciou que o deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) apagou comentário a favor da CPI após o envolvimento de Flávio nas tratativas ser divulgado.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum