O que o brasileiro pensa?
01 de junho de 2020, 15h04

Bolsonarista com bandeira neonazista treina grupos paramilitares

Casado com uma brasileira, Alex Silva mora na Ucrânia onde treina grupos paramilitares e que trazer para o Brasil uma filial da "academia de tiro e táticas militares em que trabalha"

Foto: Reprodução

Alex Silva, apoiador de Jair Bolsonaro que vai às manifestações com uma bandeira do grupo neonazista Pravyy Sektor, da Ucrânia, treina grupos paramilitares no país europeu e quer trazer para o Brasil uma filial da “academia de tiro e táticas militares em que trabalha em Kiev”. As informações são de Fábio Zanini, na Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (1º).

Segundo a reportagem, Silva é casado com uma mulher ucraniana e mora no país desde 2014. Ele teria ficado no Brasil após uma visita em razão da pandemia do coronavírus.

Silva carregando a bandeira e provocando antifascistas é apontado pela polícia como um dos motivos pelos quais iniciou uma ofensiva com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha. O alvo, no entanto, foi o movimento antifascista.

Ele afirma, no entanto, que foi atacado pelos antifascistas. “Eles são terroristas, não são pró-democracia coisa nenhuma”.

Grupos paramilitares
À Folha, Silva disse que é ligado a uma empresa ucraniana chamada Center-A, que oferece cursos de treinamento e estratégias militares para firmas de segurança privadas e forças do governo, e que atua em um grupo que grupo funciona como uma espécie de linha auxiliar do governo da Ucrânia, e atua contra rebeldes localizados no leste do país, comandados pela Rússia.

Segundo ele, “a bandeira não tem nada de nazista”. ““É uma bandeira antiga, usada desde o século 16. O preto simboliza a terra ucraniana, que é muito fértil, e o vermelho é o sangue dos heróis”.

A bandeira no entanto é usada pelo Pravyy Sector, grupo de ultra-direita considerado neonazista.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum