Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de julho de 2019, 08h27

Bolsonaristas discutem que acão de hackers seja enquadrada na Lei de Segurança Nacional e considerada ato terrorista

O argumento para o enquadramento é o fato de terem hackeado também o celular de Bolsonaro

Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

De acordo com informação do Radar, da Veja, publicada nesta sexta-feira (26), interlocutores do Palácio do Planalto afirmaram que, por terem hackeado também o celular do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL-SP), o grupo de Araraquara (SP) preso nesta terça-feira pode ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional por ação terrorista.

O argumento é que eles teriam atentado contra o Estado brasileiro.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo uma nota curta emitida nesta quinta-feira pelo Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro, a invasão do aparelho de Bolsonaro teria ocorrido na terça-feira, mas não foi divulgado até então por questão de “segurança nacional”.

Com isso, Bolsonaro se junta a uma longa lista de supostos alvos, como a deputada federal Joice Hasselmann e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que teriam sido hackeados pelo grupo – além do próprio Moro e de procuradores da Lava Jato.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum