Bolsonaro apresenta MP para acelerar privatização da Eletrobras

O presidente realizou ato com Arthur Lira, Rodrigo Pacheco e ministros nesta noite; deputados de oposição reagem

O presidente Jair Bolsonaro apresentou na noite desta terça-feira (23) uma Medida Provisória (MP) com o objetivo de acelerar a tramitação da privatização da Eletrobras no Congresso Nacional. A jogada acontece em meio à grande desvalorização da Petrobras após a intervenção do presidente na estatal.

Bolsonaro realizou um ato no Congresso ao lado do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), onde entregou a MP. Participaram também o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

“A nossa agenda de privatização continua a todo vapor, queremos sim enxugar o Estado, diminuir o tamanho do mesmo para a economia dar a resposta que a sociedade precisa”, disse Bolsonaro durante o evento.

Lira celebrou a proposta. “É o primeiro passo do que podemos chamar de uma agenda Brasil com investimentos, capitalização, e uma pauta que andará com as reformas. Estamos cumprindo nosso papel com unidade, respeito e harmonia, que é o que o Brasil precisa”, declarou.

Parlamentares já reagiram ao anúncio. “Precisamos fortalecer a luta pela Eletrobras Pública. Bolsonaro acaba de entregar MP que prevê a privatização da companhia. Vamos defender o que é do povo brasileiro. Privatizar não!”, escreveu o deputado federal Carlos Veras (PT-PE) no Twitter.

O ex-presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), também criticou: “MP da Eletrobras é pura enrolação”.

Com informações da Agência Câmara, da Folha de S. Paulo e da CNN Brasil

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR