O que o brasileiro pensa?
29 de julho de 2019, 12h33

Bolsonaro ataca presidente da OAB citando desaparecimento do pai e desafia: “Quem é a OAB?”

"Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade", disse Bolsonaro sobre o pai de Felipe Santa Cruz, Fernando Augusto Santa Cruz de Oliveira, desaparecido 1974

Foto: Marcos Corrêa/Divulgação Presidência

O presidente Jair Bolsonaro atacou, nesta segunda-feira (29), o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, fazendo uma referência ao pai, Fernando Augusto Santa Cruz de Oliveira, desaparecido durante a ditadura militar. O presidente desafiou a OAB após reclamar da atuação da entidade no caso Adélio.

“Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele. Não é minha versão. É que a minha vivência me fez chegar nas conclusões naquele momento. O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco e veio desaparecer no Rio de Janeiro”, declarou o presidente.

Fernando desapareceu em 1974, era estudante de Direito, funcionário do Departamento de Águas e Energia Elétrica em São Paulo e integrante da Ação Popular Marxista-Leninista. No relatório da Comissão da Verdade, não há registro de participação dele na luta armada e ele também não era considerado “clandestino” ou “foragido”: tinha endereço e emprego fixos.

O comentário do presidente, adorador do torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra, veio após criticar atuação da OAB no caso Adélio. “Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB?”, disse.

Saiba como desapareceu o pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, atacado por Bolsonaro


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum