Bolsonaro ataca Zé de Abreu e Ivete Sangalo: “Acabou a teta gorda”

Sem nenhuma ação concreta aprovada durante as férias, presidente citou a mudança na Lei Rouanet para provar que havia trabalhado no período

Horas após receber alta hospitalar nesta quarta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro deu uma entrevista coletiva ao lado do seu médico Antônio Luiz Macedo, em que afirmou que trabalhou durante as férias.

Sem nenhuma ação concreta aprovada no período, Bolsonaro citou a mudança na Lei Rouanet e criticou a cantora Ivete Sangalo e o ator Zé de Abreu. A Secretaria de Cultura anunciou que avalia reduzir em 50% o teto do benefício, o que revoltou diversos artistas.

“Queremos a Lei Rouanet para atender aquele artista que está começando a carreira e não para figurões ou figuronas como a querida Ivete Sangalo. Está chateada? Está. Zé de Abreu está chateado? Está. Porque acabou aquela teta deles gorda de pegar R$ 10 milhões por ano da Lei Rouanet e defender o presidente de plantão. Não quero que me defendam, mas que falem a verdade ao meu respeito”, afirmou.

Em 2019, o governo Bolsonaro já havia anunciado outra redução no valor – de R$ 60 milhões para R$ 1 milhão por projeto, com exceções para determinados setores, como os musicais, que podem captar até R$ 10 milhões. Projetos de áreas como ópera, concertos sinfônicos, corpos estáveis (de teatro e dança), eventos literários, ações de incentivo à leitura e artes visuais podem chegar até R$ 6 milhões.

Neste domingo (2), Zé de Abreu rebateu nas redes sociais um seguidor que debochava do seu discurso a favor da Lei Rouanet. “A lei Rouanet é para isso, imbecil! Para pagar artistas! Ou você acha que é para que? Enfiar no koo de ignorante? Casa uma, são malucos!”, escreveu.

Notícias relacionadas

“Presidente não tem férias”, diz Bolsonaro

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (5), Bolsonaro afirmou que presidente “não tem férias”. “É maldoso quem fala que estou de férias. Dou minhas fugidas de jet ski, dou lá uns cavalos de pau num carro no Beto Carreiro”, disse.

Já Macedo, que foi trazido de jatinho das Bahamas após uma mobilização do aparato do governo e da Força Aérea Brasileira, ressaltou que o presidente está “normal, curado e pronto para o trabalho”. Inclusive, informou que quando chegou ao Brasil o intestino de Bolsonaro já estava começando a funcionar. “No outro dia já estava bem”.

“[Bolsonaro] Tem uma saúde muito boa e se recupera rapidamente. Tanto que no dia que eu cheguei o intestino estava começando a funcionar e no outro dia já estava bem. Agora o presidente está normal, curado e pronto para o trabalho”, finalizou o médico. Bolsonaro teve alta dois dias após ser internado às pressas.

Publicidade
Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.