Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de janeiro de 2020, 09h03

Bolsonaro: Folha de S. Paulo é o “pré-sal do chorume”

Denúncias contra integrantes do governo e familiares de Bolsonaro fizeram o Brasil cair mais uma posição no Índice de Percepção da Corrupção

Bolsonaro e a Globo (Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) fez mais um ataque à imprensa, na manhã desta quinta-feira (23), em suas redes sociais. Ele afirmou que a “Folha de São Paulo recorre até às ONGs para criticar Jair Bolsonaro. É a credibilidade do jornal abaixo do esgoto, no pré-sal do chorume”, escreveu.

A Folha publicou, nesta quinta-feira, matéria sobre queda do país no ranking do IPC (Índice de Percepção da Corrupção), elaborado pela ONG Transparência Internacional. O caso foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter com a hashtag: “Sob Bolsonaro”.

Denúncias contra integrantes do governo e familiares de Bolsonaro fizeram o Brasil cair mais uma posição no ranking e ocupar a 106ª posição entre os 180 países avaliados —atrás de outros latino-americanos como Argentina (66ª), Chile (26ª), Colômbia (96ª), Cuba (60ª), Equador (93ª) e Uruguai (21ª).

O ranking atribui notas de 0 a 100 a países com base em pesquisas e relatórios sobre como o setor público é percebido por especialistas e executivos de empresas no que diz respeito à prática de corrupção.

O Brasil repetiu a mesma nota 35 recebida em 2018, a pior do país desde 2012.

“O resultado reflete um ano de poucos avanços e muitos retrocessos na luta contra a corrupção no Brasil”, avalia Bruno Brandão, diretor-executivo da Transparência Internacional no Brasil.

Para ele, trata-se de prova de que “discurso não é o suficiente”. “São necessárias medidas efetivas e coerência nas atitudes em todos os âmbitos”, diz.

Bolsonaro teve, entre as suas principais promessas de campanha, a de acabar com a corrupção. Apesar do discurso, não adotou medidas que impactassem na percepção de que práticas corruptas, tais como abuso de poder, subornos e acordos secretos, tenham diminuído no país.

Filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro também é investigado sob suspeita dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e organização criminosa.

“O grau de tolerância do presidente com esses casos é contraditório com o discurso de campanha do presidente”, avalia Brandão.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum