segunda-feira, 28 set 2020
Publicidade

Bolsonaro choraminga sobre crise com PSL: “Será que é justo o tempo todo só pancada no presidente?”

O presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou, na saída do Palácio da Alvorada, nesta quarta-feira (16), que não quer “tomar” o PSL e disse que apenas defende transparência nas contas do partido. Bolsonaro reclamou também da cobertura da imprensa que, de acordo com ele, “só vê coisa ruim” e o tempo todo dá “pancada”.

Bolsonaro disse ainda: “Eu não tenho falado nada do PSL, zero, zero. O tempo todo fofoca, que eu estou elegendo traidores para lá, traidores para cá. O partido está com a oportunidade de se unir na transparência”.

“O partido tem que fazer a coisa que tem que ser feita, normal, não tem que esconder nada. Eu não quero tomar partido de ninguém. Agora, transparência faz parte, o dinheiro é público”, completou.

Questionado se tem mágoa de Bivar, o presidente respondeu: “Não tenho mágoa com ninguém”.

Bolsonaro evitou dizer se defende a saída de Bivar do comando do partido. Na terça-feira, o deputado foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF), que investiga o possível uso de candidaturas laranjas nas eleições do ano passado:

“Não defendo nada, não quero saber de nada. Só quero transparência”.

O presidente disse ainda que pretende ficar “calado” sobre a crise no partido:

“Eu não tenho falado sobre esse assunto, não justifica (dizer que) estou tumultuando a relação com o partido, (que) estou dividindo. Não justifica. Estou calado e vou continuar calado sobre esse assunto.”

Com informações do Globo e da Folha

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.