Bolsonaro comemora estar no “seleto” grupo após entregar base de Alcântara

Desde setembro do ano passado, os Estados Unidos comandam a base aérea

O presidente Jair Bolsonaro celebrou nesta terça-feira (2) a autorização concedida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia ao lançamento de foguetes privados na Base Aérea de Alcântara, cedida aos Estados Unidos em acordo feito no ano passado.

“O Brasil acaba de entrar no seleto grupo de nações que abrigam lançamentos de foguetes privados, como os da SpaceX. Após décadas, inicia-se nova fase de desenvolvimento, garantindo bilhões de reais ao país e região de Alcântara /MA”, publicou o presidente.

Nas redes a medida foi vista como uma forma de atender aos interesses dos Estados Unidos. “A base de Alcântara se tornou mais um símbolo do entreguismo e da vassalagem do governo Bolsonaro. Um lugar onde nenhum brasileiro pode entrar sem autorização dos americanos dentro do Brasil. Mais um assalto a nossa soberania pelos que se auto-proclamam ‘patriotas'”, escreveu o engenheiro André Faria.

No ano passado, o Brasil passou a garantir o uso do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) pelos Estados Unidos, rompendo a exclusividade nacional. Dessa vez, o governo passou a permitir a exploração por empresas privadas.

A exploração da base aérea pelos EUA gerou fortes críticas de parte da oposição e de movimentos quilombolas desde o ano passado.

Em abril deste ano, o governo federal publicou uma resolução que versa sobre as deliberações do Comitê de Desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro e viabiliza a incorporação de 12 mil hectares à base, determinando a expulsão de 792 famílias e a profanação de territórios sagrados.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.