Bolsonaro conspira sobre fraude eleitoral após revelação de ameaça de Braga Netto

O presidente envolveu o Datafolha em uma teoria conspiratória sem sentido durante transmissão ao vivo

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar em suposta fraude eleitoral em sua live presidencial nesta quinta-feira (22). Dessa vez, ele decidiu avançar sobre o tema e criar uma teoria conspiratória para alimentar seus seguidores. Isso foi feito no mesmo dia em que foi revelada ameaça feita pelo ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sobre as eleições de 2022.

Na teoria ficcional do presidente, o instituto Datafolha estaria sendo usado para cacifar Lula à presidência e que o resultado final seria “criado” dentro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir disso. Ele não mencionou na live, no entanto, que diversos institutos apontam o mesmo cenário, com Lula próximo de vencer no primeiro turno em 2022.

“Se o Lula tem 49% no Datafolha, o voto auditável, impresso e com contagem pública, ele vai ganhar as eleições. O que demonstra para gente o que tá acontecendo é o seguinte. Tiraram o Lula da cadeira, tornaram elegível para ser presidente. De que forma? Pega o instituto de pesquisa Datafolha, que ninguém confia mais, mas está o tempo todo dizendo que o Lula é o cara. A desconfiança é que esse percentual vai ser acertado entre meia dúzia de servidores do TSE”, disse o presidente em sua teoria conspiratória.

“Que eleição é essa onde meia dúzia de pessoas têm as chaves criptográficas do sistema e apresentam os resultados após sair de uma sala fechada onde meia dúzia apura os votos?”, completou.

Na sequência ele prometeu apresentar “provas” de que teria havido fraude eleitoral nas eleições de 2014. O PSDB chegou a realizar uma auditoria daquele pleito em 2015 mas não encontrou nenhum indício – o que fez naufragar uma incursão golpista de Aécio Neves.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR