sábado, 19 set 2020
Publicidade

Bolsonaro derruba investimento em programa de atletas das Forças Armadas em 94%

O governo Bolsonaro fez uma redução de 94% nos aportes financeiros ao Programa de Incorporação de Atletas de Alto Rendimento às Forças Armadas Brasileiras (PAAR), que permite que atletas olímpicos treinem em instalações militares com o objetivo de melhorar o desempenhos das equipes olímpicas e olímpicas militares. O programa foi criado em 2008 pelo governo Lula.

Dados obtidos pela Folha de S. Paulo através da Lei de Acesso à Informação mostram que o PAAR recebeu R$ 10 milhões, em 2019, de acordo com orçamento aprovado ainda no sob o mandato de Michel Temer. Em 2020, a verba destinada pelo governo Bolsonaro é de R$ 600 mil, um valor 94% inferior ao do ano anterior e o menor desde a criação do programa.

O general Jorge Antonio Smicelato, diretor do departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, reclamou do orçamento. “Temos que atender a várias frentes, como a de formação e os programas sociais. Então, eu manobro com o orçamento de R$ 600 mil”, disse ao jornalista Carlos Petrocilo.

A reportagem da Folha destaca que é comum que haja uma redução orçamentária em ano olímpico, porque o Comitê Olímpico Brasileiro arca com parte dos custos que o programa geralmente conduz, mas a queda nunca foi tão drástica.

Além do corte nos investimentos em infraestrutura, o programa passa por processo de redução no número dos atletas beneficiados. Em 2018, eram 630 participantes, enquanto em 2019 são 534.

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.