O que o brasileiro pensa?
27 de fevereiro de 2020, 22h39

Bolsonaro desafia e Vera Magalhães divulga os vídeos que o presidente disparou no WhatsApp

"Portanto aqui está a minha vergonha na cara. O senhor foi aconselhado a fazer essa live nesses termos? Acho perigoso a um presidente mentir em rede nacional", publicou a jornalista, com uma série de vídeos e prints que desmentem o presidente

Reprodução/YouTube

Após Jair Bolsonaro utilizar sua live semanal desta quinta-feira (27) para voltar atrás e mentir que o vídeo que disparou no WhatsApp convocando para manifestações contra o STF e o Congresso era, na verdade, de 2015, a jornalista Vera Magalhães fez uma sequência de tuítes desmentindo o presidente.

A notícia de que o presidente incentivou atos contra o Congresso e o STF entre seus apoiadores tem gerado, inclusive, articulações para um impeachment de Bolsonaro por crime de responsabilidade.

“A Vera mentiu. Eu quero que a Vera mostre o vídeo em que eu estou convocando as pessoas para isso”, afirmou o presidente. Segundo ele, o vídeo compartilhado teria sido produzido em 2015: “Tem um (vídeo) de 2015, que, por coincidência, no 15 de março houve um movimento, que foi num domingo”, disse durante a live.

Os vídeos que Bolsonaro disparou, no entanto, mostram cenas da facada em Juiz de Fora, em 2018, e até mesmo o presidente com a faixa presidencial, o que evidencia que o capitão da reserva mente ao afirmar que os vídeos são de 2015.

Vera Magalhães, no entanto, foi além e postou, além dos vídeos, prints que desmontam ainda mais a versão do presidente.

“O presidente @jairbolsonaro me atacou na live semanal e, antes, na porta do Alvorada. ‘Já que você é mulher, se eu falar qualquer coisa vão falar que eu estou agredindo as mulheres, tenha mais vergonha na cara’. Eu tenho vergonha na cara, presidente. E espero o mesmo do senhor”, escreveu a jornalista ao iniciar a sequência de postagens.

Confira.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum