Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de novembro de 2018, 14h47

Bolsonaro e Guedes pressionam por Reforma da Previdência; Eunício diz que projeto deve ser do “novo governo”

"Eu acho urgente a reforma da Previdência. Tinha defendido isso antes de ser convidado a integrar o governo. Há anos que eu falo sobre isso. Acho que estamos bastante atrasados", disse Paulo Guedes.

Foto: Agência Câmara

Nas poucas palavras trocadas com a imprensa durante a passagem pelo Congresso Nacional na manhã desta terça-feira (6), o presidente eleito, Jair Bolsonaro, e seu guru econômico, Paulo Guedes, deixaram claro que têm pressa em aprovar a Reforma da Previdência – e que parte deve passar pelo crivo dos parlamentares ainda durante a gestão do presidente golpista Michel Temer (MDB).

“Vamos conversar com Temer amanhã, gostaríamos que saísse alguma coisa (ainda esse ano). Não é o que nós queremos (da reforma), mas é o que podemos aprovar na Câmara e no Senado”, disse um rápido Bolsonaro, segundo o site R7, da Rede Record.

Paulo Guedes, já confirmado como futuro comandante do superministério da Economia, afirmou, entre deputados e senadores, que a aprovação da reforma da Previdência seria “um belo encerramento” para o governo Michel Temer.

“Eu acho urgente a reforma da Previdência. Tinha defendido isso antes de ser convidado a integrar o governo. Há anos que eu falo sobre isso. Acho que estamos bastante atrasados. Então a reforma da Previdência é algo muito importante e acho que seria um belo encerramento do governo Temer”, afirmou, segundo o portal Uol.

Entendido o recado
Presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB/CE) declarou, em entrevista após a cerimônia na Câmara – em comemoração aos 30 anos da Constituição – que as reformas votadas ainda este ano deveriam ser enviadas pela equipe de Bolsonaro, que só assume a Presidência em 1º de Janeiro de 2019.

“Na minha opinião pessoal, acho que essa reforma da Previdência, e qualquer outra reforma, devem ser encaminhadas ao Congresso pelo presidente eleito, pela sua equipe. Qual a reforma que o presidente eleito deseja?”, afirmou o senador, que não conseguiu se reeleger e deixa o Senado no próximo ano.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum