Bolsonaro e Silas Malafaia comemoram decisão de Kássio Nunes, que libera cultos presenciais

"Pandemia ou fraudemia?", ironiza o pastor bolsonarista Silas Malafaia, duvidando da doença que já matou mais de 330 mil brasileiros

Jair Bolsonaro (Sem partido) e o pastor Silas Malafaia, um dos principais esteios do presidente no meio evangélico, comemoraram nas redes a decisão proferida neste sábado (3) por Kássio Nunes, do Supremo Tribunal Federal (STF) que atendeu um pedido da Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure) e liberou cultos e missas presenciais na véspera da Páscoa, comemorada por cristãos neste domingo (4).

Notícias relacionadas

“Min. Nunes Marques/STF concede medida cautelar para o fim de determinar que: estados, DF e municípios se abstenham de editar ou exigir o cumprimento de decretos ou atos administrativos locais que proíbam a realização de celebrações religiosas presenciais”, tuitou Bolsonaro, que é defensor do fim das medidas de isolamento social para contenção da propagação do coronavírus.

Pelo Twitter, Silas Malafaia tuitou em comemoração à decisão e atacou o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), que afirmou que cumprirá a decisão do plenário do STF, que dá autonomia aos estados e municípios para decidirem sobre as medidas contra Covid-19.

“Deixa de ser inescrupuloso ! Decisões liminar da justiça , SE CUMPRE! Ainda mais do STF . As igrejas em BH podem ter culto nesse domingo . O PREFEITO DE BH NÃO TEM AUTORIDADE MAIS SOBRE O ASSUNTO.BOBALHÃO (SIC)”, escreveu Malafaia.

Duas horas antes, o pastor bolsonarista ainda publicou um vídeo de uma música ironizando a Covid-19, que já matou mais de 330 mil brasileiros: “Pandemia ou fraudemia?”, indaga Malafaia.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR