Bolsonaro evita falar sobre racismo ao comentar ataque racista sofrido por motoboy

O presidente exaltou a "miscigenação" e disse que "ninguém é melhor do que ninguém por conta de sua cor, crença, classe social ou opção sexual"

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais nesta sexta-feira (7) para comentar sobre o ataque racista sofrido pelo motoboy Matheus em condomínio de luxo de Valinhos (SP), mas não falou sobre a motivação da agressão racista.

Leia também: Agressor de motoboy é identificado e detido pela GCM em Valinhos

“Independentemente das circunstâncias que levaram ao ocorrido, atitudes como esta devem ser totalmente repudiadas. A miscigenação é uma marca do Brasil. Ninguém é melhor do que ninguém por conta de sua cor, crença, classe social ou opção sexual”, escreveu o ex-capitão.

“Que a indignação dos brasileiros sirva de lição para que atos como esse não se repitam. Todos somos iguais! Embora alguns trabalhem para nos dividir, somos um só povo! Meus votos de solidariedade e sucesso ao entregador Matheus, bem como a toda sua família. Deus os abençoe!”, disse ainda.

Apesar de parecer um gesto de solidariedade, o teor da mensagem do presidente foi criticado nas redes sociais.

“Ligou o modo Gilberto Freyre 100% Não falam em movimento negro e nem validam tais pautas. Empacotam tudo nessa “miscigenação” e no “somos um só povo” numa tentativa de desvalidar qlqr reivindicação. Um método infelizmente eficaz de silenciamento”, escreveu o usuário Astronauta de Mármore.

A jornalista Milly Lacombe também criticou. “Não existe opção sexual, seu cretino dos infernos. É orientação sexual. E esse tweet é pra enganar quem? Você já foi acusado de racismo, de LGBTfobia, de apologia ao estupro, de misoginia, de machismo… tu é um monstro e assim será lembrado”, escreveu.

Usuários também lembraram das declarações racistas dadas pelo presidente em discurso realizado no clube Hebraica, no Rio de Janeiro, em abril de 2017. “Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de R$ 1 bilhão por ano é gasto com eles”, disse na ocasião.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR