Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de fevereiro de 2020, 06h43

Bolsonaro exigiu que Guedes pedisse desculpas às empregadas domésticas

O setor de mídias digitais do Palácio do Planalto constatou que a declaração foi criticada até mesmo por apoiadores do presidente

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) exigiu, através de interlocutores, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, pedisse desculpas às empregadas domésticas depois de suas declarações que com o dólar baixo até elas iam à Disneylândia.

No início, Guedes resistiu, mas, nesta quinta (20), acabou cedendo à pressão. “Eu peço desculpas se tiver ofendido”, disse o ministro durante cerimônia no Planalto. Ele acrescentou, entretanto, não ver problema em fazer a referência. Ele chegou a dizer que a mãe do seu pai foi empregada doméstica.

Mais por necessidade do que por bondade, o pedido de desculpas foi exigido depois que o setor de mídias digitais do Palácio do Planalto constatou que a declaração foi criticada até mesmo por perfis identificados com a direita, ou seja, de apoiadores do presidente.

A empresa de dados Arquimedes também identificou o movimento. Segundo o analista e sócio da companhia Pedro Bruzzi, nem o núcleo duro de apoio ao presidente saiu em defesa do ministro nos canais digitais.

A empresa também constatou que alguns perfis identificados com a política econômica do governo também desaprovaram declarações do ministro sobre a política cambial.

“A avaliação foi a de que, para esses perfis, ele não tem sido liberal o suficiente e que tem sido infeliz em suas declarações”, explicou.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum