O que o brasileiro pensa?
02 de maio de 2020, 08h35

Bolsonaro faz discurso sobre mandante de facada, mas advogados dele não questionam, diz procurador do caso

Responsável pela investigação, Marcelo Medina defende a PF e afirma que “não há diligências indicadas pela banca de advocacia do presidente” para procurar indícios de que o ataque tenha sido encomendado

Bolsonaro no dia do atentado cometido por Adélio Bispo (Foto: Reprodução/Twitter)

Durante a já épica live da demissão do ministro Sérgio Moro, Jair Bolsonaro afirmou que um dos problemas do ex-ministro é que a PF (Polícia Federal), sob seu comando, não estava empenhada em descobrir “quem mandou matar Jair Bolsonaro”.

Porém, segundo o procurador Marcelo Medina do MPF (Ministério Público Federal) em Juiz de Fora, responsável pelo caso, tampouco existe esse empenho por parte do presidente e sua defesa.

Medina assegura que a investigação da sua equipe, junto com a PF, não encontrou nenhum indício de que a ação de Adélio Bispo de Oliveira tenha sido encomendada por terceiros, e que a defesa do presidente não só é ciente disso como estaria aparentemente de acordo com esta situação.

“Tanto não há falta de empenho (da PF, em encontrar o suposto mandante) que não há diligências pendentes indicadas pela banca de advocacia do presidente”, afirma o procurador.

Além, disso, Medica conta que “tivemos acesso a todas as contas de e-mail, a todas as mensagens do Facebook e das demais redes sociais, a todas as mensagens e ligações, ao histórico de ligações de todos os chips que foram usados por ele nos últimos anos, buscando estabelecer correlação com possíveis interessados no homicídio do presidente”.

A versão de Medina contradiz um dos momentos mais recordados do pronunciamento de Bolsonaro, feito há 8 dias atrás, quando criticou o ex diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, dizendo que “será que é interferir na Polícia Federal quase que exigir e implorar a Sérgio Moro que apure quem mandou matar Jair Bolsonaro? A Polícia Federal de Sérgio Moro mais se preocupou com Marielle do que com seu chefe supremo. Cobrei muito dele isso aí. Não interferi”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum